Dicas

Se motivando!

Sim, o título remete aqueles textos de auto-ajuda “Você pode!“, “Só precisa acreditar em si mesmo!“. Longe de mim fazer um texto assim, seria uma bela hipocrisia. Eu não estou aqui para te dizer que você consegue e pode superar qualquer coisa, mas para te ajudar a encontrar a motivação que você já tem e como utiliza-la.

Como eu sempre digo por aqui, cada pessoa tem seu jeito, então pode ser que eu não acerte no seu, mas acredito que vou cobrir o suficiente para acertar na maioria.

 

POR QUE?

Essa é a pergunta, o que te levou a parar e dizer “vou aprender japonês“?

Muitas pessoas se apaixonam pela cultura, outras pelo entretenimento (seja áudio, visual ou audiovisual). Outras gostaria de visitar os locais e ver as paisagens, talvez gostem da história?

Cada pessoa pode desejar aprender a língua por um motivo diferente, e isso pode te dar objetivos e motivações diferentes…

 

OBJETIVO…

Qual o principal objetivo ao aprender a língua?

Se comunicar e compreender? Seja para visitar o país, ou assistir seus programas e filmes favoritos sem depender de legendas?

Talvez ler? Mangás e novel, ou a letra daquela música que tanto gosta.

O foco no seu aprendizado, e o que te motiva a aprender vai depender do seu objetivo.

 

MOTIVAÇÃO!

Um dos maiores fatores que nos leva a desistir de aprender algo novo é a perda de motivação.

A forma mais fácil de se perder a motivação é não conseguir medir seu progresso, ou pior, não ter um bom progresso.

Então, que tal algumas dicas de como fazer isso?

 

Se você quer ler:

Sejam livros, ou mangás, encontre um simples, que use poucos kanjis, e tenha furigana. Após pegar o básico de kana, e talvez começar a aprender uns kanjis, pegue um material destes, simples, e leia… Você não aprendeu a gramática ainda, mas só o fato de você conseguir ligar os símbolos e formar as frases de maneira sonora (e se você costuma consumir conteúdo na língua, reconhecível) vai te trazer uma satisfação pelo resultado.

A partir daí e treinar, quando você vai conseguir passar pelo mesmo livro sem precisar do furigana? Quando as palavras e frases vão começar a fazer mais sentido.

Minha recomendação pessoal neste caso são mangás, de preferência os voltados para criança, ou comédias mais para demografia shonen. Ranma 1/2 é um ótimo exemplo, e Dragon BallYaiba seguem o mesmo estilo.

 

Se você quer compreender:

Se você quer entender o que ouve, eu recomendo pegar seu entretenimento favorito, sejam filmes, dramas, animes, programas em geral de TV ou Rádio… Escute, e preste muita atenção. Em relação a compreensão de pronúncia a língua japonesa é meio estranha, em alguns aspectos ela é surpreendentemente fácil, em outros absurdamente difícil.

Mesmo que as legendas que geralmente estão disponíveis para nós sejam bem ruins, o básico costuma estar certo, e seu cérebro aos poucos começa a ligar os pontos… Se você estiver estudando sério enquanto faz esses testes, não vai demorar até que você comece a compreender as falas pelo que lia nas legendas e estudou… e começar a perceber vários erros bobos nas legendas.

Se você gosta de música recomendo criar sua playlist, e sempre adicionar, e variar, de preferência em ordem aleatória. Isso é bem importante, pois se você ouvir sempre as mesmas músicas na mesma ordem você acostuma, e para de ter efeito “martelar” a língua na sua cabeça. Pesquise as letras, mesma coisa das legendas, geralmente são bem mal traduzidas, mas o básico geralmente está certo, e junto com seu estudo normal você vai começar a ligar os pontos.

É extremamente motivador você conseguir assistir / ouvir o que gosta e mesmo que pouco, consegui compreender o que eles falam.

 

Se você quer escrever:

Imprima cadernos de prática de kanji de tamanhos variados, compre canetas e pesquise métodos que possam deixar sua grafia melhor, preste sempre atenção e pesquise o traçado correto de cada caractere. Uma caneta melhor te ajuda a ter uma grafia mais bonita, e deixar seu caractere mais próximo do que costumamos ver, o que é algo satisfatório.

A prática em vários tamanhos é devido a necessidade de fazer letras menores, e a dificuldade (em especial com certos tipos de caneta) de fazer isso.

Tente escrever com katakana e hiragana em um caderno pautado normal, primeiro com uma caneta ou lapiseira normal, depois com uma fine brush como a da pigma, conseguir desenhar caracteres bem definidos é um desafio, mas possível, assim como motivador… Mas cuidado para não se desmotivar tentando kanjis complexos de primeira, alguns até vão de boa mas outros são bem difíceis de fazer pequenos. (Até hoje não consigo colocar o あお dentro de uma linha de pauta padrão…)

 

Se você quer falar:

Infelizmente esse é o método longe do meu domínio, e tenho o mesmo problema com o inglês.

Muitas pessoas dizem que o japonês falado em animes e músicas é muito enfeitado, que eles falam de forma mais pausada e clara para todos poderem compreender no caso dos animes, e de forma artística um tom de conversação em músicas.

A dica de todo mundo, para todas as línguas é praticar falando sozinho… Existem apps e comunidades para encontrar amigos fluentes e conversar na língua, mas muitas pessoas tem vergonha ou sabem que ainda não estão em um nível tão bom para ter uma conversa completa.

O que eu tenho feito atualmente é tentar repetir estrofes cantadas em músicas rápidas, eu percebi que uma das diferenças entre o japonês do dia a dia, e o japonês de anime, é a velocidade da fala, geralmente as falas são muito mais rápidas, então se você conseguir repetir músicas rápidas, mesmo não sendo uma conversação em si, te deixaria mais preparado para pronunciar palavras rapidamente.

 

CONCLUSÃO

É importante estar motivado, e a forma mais simples de fazer isso é conseguir sentir o progresso.

Se nenhum dos exemplos que dei acima e aplica a você, cabe a você se perguntar o motivo para seu desejo de aprender, se perguntar o que te deixaria mais satisfeito em conseguir, e pegar fatias menores do seu objetivo final para medir seu desempenho.

 

PS. Acho que todo mundo já notou que boa parte das imagens que eu uso são de banco de imagens… esse cara da foto me lembra o Joseph Climber… eu vejo a foto e só consigo pensar: “Suupletivo… suupletivo…”. Inclusive, uma palestra motivacional melhor que este post.

(Designed by Luis_molinero)

(Designed by Luis_molinero)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: